terça-feira

Folha triste



Em certos momentos

antevendo a escrita

a folha chora


Joakim Antonio



Photo by Yuki Yuri

sexta-feira

O melhor remédio

Photo by Sixo


Antiviral, antigripal, chá de gengibre, agrião, guaco,
antitérmico, anti-histamínico, mel, canela, cravo.
Comprimido entre dores, tento achar uma solução definitiva,
dizem que dura sete dias, mas a sua voz acelera o tempo e cura.

Joakim Antonio

domingo

Amadeirada



Sem saber o porquê, caminhou até onde o sol batia, deu três toques na madeira e a alisou suavemente, sentindo uma parte quente e outra fria. Naquele instante percebeu que não era diferente da casa, seu coração inflamava ou gelava, conforme o calor que recebia.

Joakim Antonio


Imagem: Cynical by Emilykw

sexta-feira

Verde mar



Ela rejeitava as palavras tolas proferidas sob a ira, descartava as críticas sobre coisas que nem ao menos o afetava. Protegido pelo telefone, continuava destilando palavras enquanto ela emudecia. Se pudesse olhar em seus olhos saberia, quanto mais calava, mais sentia.

Joakim Antonio



domingo

Reaprender a sonhar




Hoje em dia há algo mais urgente do que realizar, é preciso antes, reaprender a sonhar.



Joakim Antonio










Imagem: Dream of a little girl by NoiZe-B

quinta-feira

Poetas do Caos - Dia do Poeta



No apocalipse das letras encontram a ordem

no caos dos sentidos sentem-se bem

sabem que há muito além do que pode ser visto

sons, cores, música, vento

espaço-tempo 

Palavras sempre mutantes

que em suas mãos 

viram Poesia

Joakim Antonio

20 de Outubro é o dia do Poeta

Data que marca a fundação do chamado "Movimento Poético Nacional", ocorrido na cidade de São Paulo em 20 de outubro de 1976, a partir de um encontro realizado na casa do poeta brasileiro, Paulo Menotti Del Picchia.




domingo

Card - Aprenda com a natureza



No fim da estrada havia um muro

O nome disso é obstáculo

Não final

Joakim Antonio 

  

sábado

Pressão vital


A vida queima 
ombros crepitam 
me colore o pó das eras  
areia foge das mãos 
terra gruda nos pés 

Por breves instantes 
penso em reclamar 
mas sem pressão 

Nunca serei diamante


Joakim Antonio 

quinta-feira

Recordando




Na árvore centenária um pássaro cantava  
Lembre-se, lembre-se, lembre-se  
Nesse dia voltei a voar 


Joakim Antonio 


  

terça-feira

Card: Quero



Quero as palavras impronunciáveis
que escorrem e saem
molhadas
do céu da sua boca.

Joakim Antonio 

Do texto Palavras aladas no site http://www.entrepernasentrelinhas.com.br/

Presentes da amiga Jułiαηα Criveletto

Clique no nome para acompanhar seu perfil no orkut e para mais frases transformadas em lindos Cards.

segunda-feira

Card: Amigos Surpresa



"Amigos podem surgir de onde menos esperamos
e podem nos alegrar 
 muito mais do que imaginamos." 

Joakim Antonio 


Presentes da amiga Jułiαηα Criveletto

Clique no nome para acompanhar seu perfil no orkut e para mais frases transformadas em lindos Cards.

Responsabilidade



Tudo que você toca


MUDA


Joakim Antonio

sábado

Acorde!





Sabe aquela criança que contava seus sonhos e tinha certeza deles? 
Pois é, ela não sumiu, apenas adormeceu. 

ACORDE! 

Joakim Antonio

quarta-feira

Mudanças



Todo dia mudamos, às vezes imperceptivelmente, outras como uma lagarta tornando-se borboleta, o mundo inteiro maravilha-se.

Joakim  Antonio








segunda-feira

Céu diário



E ao perceber que o céu não era apenas seu teto, passou a acordar todos os dias com um sorriso, andando pelo mundo admirado, como uma criança num parque de diversões, onde o céu, era o brinquedo mais lindo.


Joakim Antonio

sexta-feira

Vista limpa





Era meio Dom Quixote, não que fosse cego para a verdade, mas insistia em enxergar bondade, onde os outros se recusavam a ver. 

Joakim Antonio

domingo

Blogagem Coletiva: Minhas Primeiras Leituras

Hoje o blog “É o menino-homem?” está fazendo aniversário e em comemoração, o amigo Abraão nos convidou para uma blogagem coletiva muito interessante, onde o assunto é "Minhas primeiras leituras.", clicando no link acima você será redirecionado para o blog dele onde poderá acompanhar as criações dos outros amigos que estão participando.

"Espero que seja um momento de comunhão e beleza entre todos!" Abraão Vitoriano - O menino-homem.



Meus livros de infância não pararam em casa, passaram para meus sobrinhos, mas a maioria ia sendo emprestada mesmo, pois livro parado não cumpre seu papel mágico. Acontece que um deles se escondeu tão bem, que ficou, aliás ele continua escondendo-se, tanto é que só o achei depois que já havia encontrado sua imagem na rede. 

O rato do campo e o rato da cidade e mais duas histórias, faz parte da coleção beija-flor, com capa dura, lembrando madeira e ilustrações belíssimas. Lembro que adorava as lições passadas pelas historinhas, minha mãe e irmãs, sempre davam mais exemplos para frisar bem o que as historinhas queriam passar.

Minha irmã Helena, sempre foi uma grande incentivadora, lembro de algumas situações onde chegou até a ser roubada e mesmo assim, trazia meu livrinho tão esperado do fim de semana. Na época a Enciclopédia Barsa era um luxo para poucos, não podíamos tê-la, mas tínhamos o que hoje chamaríamos de genérica que, se devia algo comparado a Barsa, nunca soube, pois o mundo inteiro ficava ao alcance de minhas mãos.

Haviam caixas e caixas de livros, pois não caberiam todos na estante, era o tempo da venda porta a porta, dívida feita no cartãozinho. Minha irmã passou anos comprando e eu devorando as palavras de todos esse livros. Agora me lembrei de algo engraçado, todos passavam na rua e me viam lendo, depois os mais velhos falavam para minha mãe, "Cuidado, esse menino está lendo demais, depois já viu.", se eu vi, até hoje não sei.

Analisando minhas primeiras leituras, vejo que fui criado no mundo das palavras, então quando dizia que entrei nele há dois anos, estava mentindo, pois na verdade, eu retornei.

Joakim Antonio

sábado

Despachando-se


Por causa do amor 
Virei bagagem de mim mesmo
Despachei-me

Se eu me ausentar 
Apesar de já ir  
totalmente entregue 

É porque  
estou em transito
e não cheguei no colo dela

Joakim Antonio 

sexta-feira

Leitura Mágica



Só quem conhece a magia da leitura pode dizer que sabe realmente ler, 
porque falar que sabe ler apenas por ter aprendido, 
é como comer apenas para ficar vivo.


Joakim Antonio 





quinta-feira

Doce momento



Um dia, minha mãe estava deitada na grama e me viu admirando as nuvens, então ela falou: "Filho, hoje irei lhe ensinar como levar uma nuvem para casa", então pegou uma pequena flor do campo e esticou o braço, até que tocasse de leve uma nuvem ao longe, que ficou como se fosse um algodão doce. Fiquei admirado e pensando, será que minha mãe é magica? Mas quando ela abaixou o braço eu disse: "Mas a nuvem continua lá". Ela riu e colocando sua mão quentinha no meu peito falou: "Não filho, aquela é outra nuvem, a que a mamãe pegou para você, estará para sempre aqui, no seu coração." Nesse momento eu tive certeza, minha mãe era uma fada!

Joakim Antonio

quarta-feira

O Bem encontra o Mal



Esse encontro boçal onde um deve vencer.
Suprimir o mal, jogá-lo e amarrá-lo no fundo do quintal, para quê?
Resolver os problemas morais, sermos pessoas normais, em quê?
Já fazemos isso de montão, acorrentamos os sonhos, destruímos o individualismo.
Não dou atenção a quem não se parece comigo.
Então a corrente enfraquece, a gente cresce, elas arrebentam,
e ele cresceu tanto, que não enxergo seu tamanho.
Só a sombra da maldade que ele traz.
Respeitar, amar, procurar entender e ser o melhor para você,
em consequência o melhor para todos.
Saber ser o que precisa, o que tem vontade, com liberdade.
Enquanto começo, ou mesmo meio,
pois no fim,
nada mais importa.

Joakim Antonio


Imagem: Good vs evil butterfly by xxxdrewxxx

terça-feira

Caretas



Por que eu faço diversas caretas?

Porque eu amo a vida 

Só a morte possui semblante fixo

Joakim Antonio 




segunda-feira

A faca



A faca pode ser perigosa
em mãos erradas
a palavra pode machucar
se bem afiada
a faca pode ser bela
nas mãos do artista
a palavra pode criar
quando bem dita
a faca pode decepar a língua
matando a palavra
a palavra pode destruir a faca
ordenando seu fim
a faca pode ajudar
sozinho viver
a palavra pode ajudar
juntos conviverem
a faca pode cortar peles
a palavra pode cortar corações
a faca penetra a carne
a palavra penetra a alma

Tudo depende da intenção
de quem as levar
pela mão

Joakim Antonio

domingo

Olhar revelador


Era daquelas pessoas raras
que enxergava realmente
do que o mundo é feito

Sempre acharam
que enfeitava a vida
com lindas palavras

Mal sabiam eles
que apenas narrava
a beleza que já estava lá

Joakim Antonio 


Imagem: Incoming message by Kokopa

sábado

Condenado



Foi julgado e condenado 
sem direito a defesa 
cometeu 
o pior crime do mundo

Matou um Sonho

Joakim Antonio
 

sexta-feira

Senhor me perdoe

Estamos tentando


Senhor perdoe minha imperfeição
nunca acreditei em vida imperfeita
se as atitudes não são corretas
isso mostra que é uma vida certa
levada por pessoas erradas como nós

Senhor deixa falar em segredo
tenho medo que o certo vire errado
e o errado transforme-se no correto
eu tenho horror ao fazer
apenas porque o outro faz

Senhor deixa dizer mais uma coisa
quando eu acabar de contar tudo
por favor risque essa página do caderno
não gostaria de um dia saber
que cheguei a duvidar

Senhor eu ouço
mas há cada vez mais estática
causada pelo grande ruído
dos gritos dos normais
dizendo que sou louco demais

Senhor eu tenho consciência
sei que falhamos nas outras
mas eu gostaria de coração
que o mundo inteiro
acertasse tudo nessa lição

Joakim Antonio

quinta-feira

Contrastes



Amor
difíceis encontros
Ódio
fáceis encantos
Pensamento
dificilmente novo
Moda
facilmente aceita
Beleza
raramente unânime
Feiura
constantemente interna
Óbvio
quase nunca aceito
Frivolidade
quase sempre recebida
Guerras
começadas por nada
Paz
constantemente esperada

Contrastes
Formando  vida

Joakim Antonio

quarta-feira

Despertar II



Amanheceu com algo no peito, totalmente diferente do que conhecia, quando abriu a boca para contar, só saíram poesias.

Joakim Antonio 



terça-feira

Sonho futuro



Fora criado mudo,
sem palavras.
Seu sonho,
virar fogão. 


Joakim Antonio

segunda-feira

Equacionando


   Photo by Jean Fan and roseonthegrey 
Que você some alegrias
a ponto de dividir e sobrar
e possa ter tantas conquistas
quanto seu poder de multiplicar

A vida é uma grande equação
que todos tentam resolver
ficam quebrando as suas cabeças
querendo o poder de responder

Uns dizem que é matemática
alguns falam que é magia
mas não veem que nas suas vidas
tudo é uma grande poesia

Tudo se encaixa perfeitamente
mesmo parecendo imperfeição
quem vê isso aproveita a vida
algumas horas louco outras são

Joakim Antonio

domingo

Adubando vida


  
No nordeste, calango come semente que cai na pedra, daquelas que ele nem consome. Para depois expeli-la mais a frente, adubando e plantando para o bicho homem.

Joakim Antonio
 

sábado

Espera



Sede
amor
cultura
respeito
tempo
fechado
escuro
curto
fumaça
sufocante
espessa
acumulada
nuvens
esparsas
longínquas
dissolvendo-se
chuva
fria
finíssima
intermitente
corpo
quente
fraco
absorvente
visão
curta
turva
clareando
pessoas
estáticas
mortas
revivendo
orgulho
ferido
fechado
costurado
espinha
torta
ereta
fortalecida
mãos
abertas
espalmadas
agradecendo
cheiro
novo
doce
fresco
mudança
pingada
preciosa
esperada

A chuva começou

Joakim Antonio

sexta-feira

O futuro é poesia

 


O futuro é poesia
seja luz ou escuridão
louvor ou angustia
feita declaração
de amor ou de guerra
contra o que desejarem
a poesia se presta a tudo
ousar é sem limites
querer é infinito
estar certo é acaso
acertar pelo erro
é socialmente aceito
então que se erre mais
em direção à paz

Joakim Antonio

quinta-feira

Arte expressa




Onde anda, vive, respira, mostra-se?
Morreu ou apenas se escondeu?
Ficou tímida, distante
Será?
Olhe em volta
sinta
nas favelas, não museus
por ruas sem asfalto
no meio das selvas
até de pedra
encontre-se com ela
namore, desfrute
deixe borbulhar no seu sangue
sinta aquecer seu coração
brilhar nos olhos
sacudir a alma
o corpo vibrar
e gritar

EXPRESSE-SE!


Joakim Antonio 

terça-feira

Encontros




Encontrá-lo em uma semente de maçã

Senti-lo nos raios de Sol da manhã

Contemplá-lo no olhar de uma mãe

Vê-lo no nascimento de uma estrela anã

Encontrar Deus nos filhos 

em casa 

ao tomar café da manhã.


Joakim Antonio





Imagem: Nebulosa de Eta Carinae by Huble Space, também conhecida como, Dedo de Deus. 

segunda-feira

Minha casa


Onde está? 

Hoje acordei estranho, algo estava diferente,
não sabia o quê, mas era lá fora.
Sai e percebi, o ar não era o mesmo,
não, não era poluição, tudo vibrava diferente.
Colhi uma rosa com uma nova cor,
seu cheiro e tom, evocavam melancolia.
Me senti desnorteado, como se acordasse
em uma casa que não era a minha.
As pessoas falavam línguas estanhas,
carregadas de raiva, até as crianças
haviam mudado.
Em vez de brincarem livres e soltas, no chão,
viviam presas em muros e grades, nos ares.
Então me perguntei, quando?
Parei e pensei, como isso aconteceu?
Observei pessoas, caminhando sonâmbulas,
zumbis indo para o trabalho.
Alguns iam tão tristes, que pareciam escravos.
Vi meninas, que deveriam estar brincando,
vestidas e fazendo coisas de adulto.
Gotas de chuva caíam, salgadas e mornas,
formando poças que, não me pergunte como,
sabia que eram para nós.
Então, parei por um segundo,
e em choque, deixei a rosa cair,
pois naquele instante descobri,
que o mundo está de luto.

Joakim Antonio


Fotos: Marcos William, in tutyfotografia.blogspot.com


domingo

LER - Lendo Escutando e Recontando - Parte Final - Recontar



Se for a primeira vez que você está lendo sobre esse artigo, convido-o a visitar os artigos anteriores: primeira, segunda e terceira parte, antes desse final, que falarei sobre recontar.

Dá-me a tua mão: Vou agora te contar como entrei no inexpressivo, que sempre foi a minha busca cega e secreta.” Clarice Lispector

A história é viva, a palavra é viva, sempre ouvimos falar sobre isso, mas o que a mantém viva?

sábado

LER - Lendo Escutando e Recontando - Parte III - Escutar



Na primeira parte falei sobre a minha concepção pessoal de ler, na segunda parte falei exclusivamente sobre o ato de ler e hoje falarei sobre a arte de escutar.

"Falar é uma necessidade, escutar é uma arte." Johann Goethe

Você está ouvindo, mas está realmente escutando? Apesar de serem sinônimos, há uma grande diferença entre ouvir e escutar. Quando ouvimos algo, mas estamos dispersos, não retemos a informação e se alguém nos pergunta o que acabamos de ouvir, não sabemos dizer com exatidão. Ao contrário, quando estamos atentos, prestamos atenção nos mínimos detalhes e podemos, dependendo do grau de atenção, dizermos com exatidão pequenas coisas que passaram despercebidas aos outros.

sexta-feira

LER - Lendo Escutando e Recontando - Parte II - Leitura



Na primeira parte falei sobre a minha concepção pessoal de ler, hoje falarei sobre a parte da leitura em si.

“A leitura do mundo precede a leitura da palavra … O ato de ler o mundo implica uma leitura dentro e fora de mim. Implica na relação que eu tenho com esse mundo”.
(Paulo Freire – Abertura do Congresso Brasileiro de Leitura – COLE – Campinas, novembro de 1981)

Nosso mundo particular é formado basicamente na infância, onde nascemos, vivemos e como somos criados. Éramos um livro em branco, onde começamos a criar nossa história baseados na leitura que fazíamos do mundo à nossa volta.

quinta-feira

LER – Lendo Escutando e Recontando - Parte I



Mais do que afetar sua visão interior, ler é o pilar central na formação, não só do escritor, mas principalmente, do cidadão. Como disse Monteiro Lobato: “Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê.”, fato incontestável, pois não basta ler, é preciso compreender.

Lembro que um dia o professor explicou: os melhores escritores leram muito antes de se tornarem bons escritores, isso ficou na minha cabeça durante anos como regra absoluta, até conhecer pessoas que praticamente não liam, mas eram mestres da palavra e verdadeiros sábios da vida, foi aí que pensei numa concepção diferente da palavra ler.

LER = Ler Escutar Recontar

domingo

Além do que os olhos podem ver


Você consegue ver? 


Eu tinha 14 anos no meu primeiro emprego, trabalhava de Office-boy em uma papelaria, fazia entregas aos clientes durante a semana, inclusive aos sábados, atendia no balcão, entregava correspondência todo dia cedinho no escritório central e fazia também serviços bancários. Ia do serviço direto para escola, me divertia muito nos dois, mas ficava ansioso pelo domingo, quando revia os amigos e tinha muitas histórias para contar.

Durante a semana havia um amigo na escola que era cheio de histórias, a família dele era bem humilde, como a minha, mas ele não trabalhava ainda. Ele já tinha 18 anos, entrara tarde na vida escolar, o que para mim era incompreensível, afinal ele era muito inteligente, fazia contas mais rápido do que eu manipulava minha calculadora, jogava xadrez como um mestre, era um escritor fabuloso e só tirava notas máximas. Eu me perguntava o porquê dele ainda estar no 3º ano do ensino médio.

Um dia eu pensei tanto nisso que não aguentei. Falei, Zé preciso te perguntar uma coisa, sempre penso nisso, mas nunca perguntei, aliás, duas, me diga por que você entrou tarde na escola e porque você não trabalha, já que diz que sua família passa por algumas necessidades?

sábado

A poesia vem de dentro


Estou procurando 

A poesia vem de dentro
meia verdade
ela está lá fora
na beleza da favela
na monstruosidade da cidade
presente na água límpida
das torneiras
no rio seco e sujo
nosso leito
que nos permeia
sinto-a no olhar
terno do asilo
procuro-a e não encontro
no sorriso do vizinho
fugidia e bela
leio-a nas rugas
das lavadeiras
busco resquícios
em peles de seda
brilha e ofusca
onde menos esperam
esconde-se e chora
onde mais a quero
Poderia o mundo
viver sem poesia?
É possível
mas haveria apenas
tristeza
como estivesse a ver
um palhaço
que nunca ri

Joakim Antonio



Imagem: Clown by eplague

sexta-feira

Escravos do Preconceito


Vocês viram como aquele cara é estranho?


Um dia um dos meus amigos apontou o dedo para um local e disse: estão vendo aquele cara, olha só que folgado, se achando o gostosão. No mesmo instante todos olhamos juntos, como que ensaiados, para onde ele apontara e vimos um cara enorme, loiro, cabelo estilo do exército e todo espetado em cima, devido ao gel que usava.

A impressão é que ele andava em câmera lenta, coluna reta, movimentos harmoniosos e olhar meio que distante, mas sem deixar escapar nada e cumprimentando a todos, especialmente as meninas, dando selinhos ao beijá-las.

Um de nós já concordou com o primeiro, dizendo que era folgado mesmo, agarrando todas as meninas e se achando o gostosão, outro já emendou que só podia ser “mauricinho” e que devia estar como carro que o papai deu lá fora estacionado e mais um lançou um olhar dizendo, olhem lá como ele gesticula meio afeminado, ali tem coisa. Todos olharam pra mim e falaram e aí Joakim nada a declarar sobre o “Arnold”? Eu olhei para todos e disse: não sei o que é, mas não fui com a cara dele!

Vocês conseguem notar o que aconteceu acima?

quinta-feira

Contatos


Contatos transformam nossos momentos

Estava em casa quando meu irmão apareceu para uma visita, e como em outras vezes, elas costumam ser um paradoxo que eu rotulo de, um inesperado que se espera. Sabe aquela pessoa que você pensa, faz tempo que não a vejo e ao mesmo tempo sabe que é hora dela aparecer? Pois é o Gilberto ou Giba é assim, meu irmão que eu conheci no pré-escolar e me acompanha, sendo uma testemunha do que me acontece e me lembrando de fatos que eu mesmo não recordo.

Havia acabado de tomar banho e escrevia esse texto, não bem esse, pois ele mudou totalmente após o contato com meu irmão, saímos para comprar algumas coisas para o café. Colocamos as notícias em dia, papos sobre escrever, seriados, filmes e livros que indicamos um ao outro, para depois comentarmos descontraidamente com um bom cafezinho.

quarta-feira

Corrija-se



Fala-se muito de preconceito, em especial, nas formas de preconceito racial, social e sexual, mas há um tipo de preconceito que é muito comum, o praticamos desde criança e não nos damos conta disso.

Quando crianças, cansamos de rir dos amiguinhos que falam algo errado, dependendo do seu modo de falar é tachado de caipira, às vezes dentro da sala de aula diante dos professores, outras vezes na rua ou em casa mesmo.

Por muitas pessoas não ligarem, ou terem conhecimento, continuamos com esse comportamento pela vida afora, podendo muitas vezes sermos repreendidos, mas poucas ou nenhuma vez alguém nos diz que estamos praticando um tipo de preconceito, o preconceito linguístico.


terça-feira

Jogando o velho fora



Ontem eu decidi separar as coisas que não me servem mais, como trabalho também com conserto de PCs, sempre há algumas peças que guardo para uso futuro e após um tempo não valem mais nada, devido às constantes mudanças na parte de hardware. Incluem-se nesse montante até partes de peças somente, que podem ajudar a economizar no conserto para alguém que necessite e não tem como pagar por ele, algumas que ainda tem valor de venda, passo para minha irmã para serem vendidas no seu brechó.

As restantes, depois de colocadas em uma caixa, ficam por um tempo na garagem onde possam ser vistas e quem se interessa as leva embora para uso ou até para vender no ferro-velho. Ao colocar uma dessas caixas lá um amigo passou e disse, nossa quanta velharia, outro passou e pediu uma peça, pois estava precisando e não encontrava mais: você salvou a pátria, lá em casa, as crianças estão sem micro.

Se analisarmos a situação, podemos ver que o que é velho para alguns é a salvação da pátria para outros, ou melhor, o que parece velho, pois o conceito de velho é muito amplo. Mas o uso que mais me incomoda é quando usamos velho para designar pessoas.

segunda-feira

Viagem ao Interior



Você já reparou com uma viagem pode mudar toda sua vida?

Alguns viajam na intenção de fazer uma busca interior, como os milhões de peregrinos que a cada ano trilham o caminho de Santiago de Compostela. Outros viajam diretamente ao seu interior através de técnicas de meditação, seja via um professor ou até usando softwares desenvolvidos para esse propósito. Mas uma coisa é impossível de não ser notada. A pessoa volta diferente.

sábado

Mesclando-se


A mão percorre
lentamente
sentindo-a como seda
pele totalmente lisa
cheiro amadeirado
fresco
então há o começo
o grafite desliza
tatuando-a
por inteira
deixando partículas
de si
penetrando em haste
a folha branca
que nasceu
com um único fim
mesclar-se a ele
ser parte da história
trazendo em sua pele
os pensamentos
e loucuras
do escritor
ela não é
mero expectador
sem ela
tudo
seria esquecido

Joakim Antonio 

sexta-feira

Imperfeições do verso


Busco a imperfeição do verso
o errado nunca o certo
o choque das palavras

ao tocar a água

Pequenas ondas
em crescendo
tsunami

destruidoras de ideias

Que no refluxo
levam embora
cascas mortas

de palavras escritas

Então maculo o papel
que em branco
gritaria muito mais

Joakim Antonio 


Arte: JoaKim
Imagem original: Courage of Samurai by Artgerm
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...